• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
31/01/2017

Proprietários de animais em megacidades chinesas estão aumentando e compram alimentos para animais online.

Com a crescente classe média chinesa e o resultante aumento da renda disponível, as empresas domésticas e internacionais de alimentos para animais começam a observar e a migrar para o mercado pet food chinês de rápido crescimento. Alguns fatos sobre este mercado.

1. China lidera Ásia-Pacífico

Os proprietários de animais de estimação da China superam os números da Ásia-Pacífico, já que 25% da população possui cães e 12% da população possui gatos. Para a região Ásia-Pacífico, 20,9% da população total possui cães e 11,1% possui gatos.

2. Proprietários de pets nas megacidades 

Xangai e Pequim, as duas maiores cidades da China, são responsáveis por grande parte dos proprietários de animais, com 24% dos moradores de Xangai possuindo cães e 11% possuindo gatos. Vinte e cinco por cento dos residentes de Pequim possui cães, enquanto oito por cento possui gatos.

3. China se aproxima da média global

Considerando que 29,9% da população global possui cães e 21,8% possui gatos, o crescimento do mercado chinês de alimentos para animais de estimação colocou-o no caminho para se tornar uma superpotência no mercado global de pet food, à medida que as taxas de propriedade se aproximam da média global.

4. Boom econômico na indústria pet food

A renda disponível nos lares urbanos chineses subiu a cada ano desde 2010, e continua a aumentar. Isso significa que mais pessoas estão olhando para animais de estimação como companheiros, e essas pessoas estão mais do que nunca dispostas e capazes de gastar mais com seus cães e gatos.

5. Forte mercado online de pet food

A presença on-line dos consumidores de alimentos para animais domésticos na China é mais forte do que nos mercados mais desenvolvidos. Trinta e oito por cento dos alimentos para animais domésticos no país é comprado on line, de acordo com dados globais de varejo e tecnologia, comparados a 7% nos EUA para o total de pet food comprado on line.