• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
27/11/2019
Imagem retirada de https://www.consumidormoderno.com.br/2019/11/25/tecnologia-bem-estar-animais-de-estimacao/ Imagem retirada de https://www.consumidormoderno.com.br/2019/11/25/tecnologia-bem-estar-animais-de-estimacao/

Da mesma forma que os humanos estão usando a tecnologia para preservar a saúde e melhorar a qualidade de vida, empresas focadas no mercado pet investem em monitores de atividades que permitem um acompanhamento mais próximo do desenvolvimento e bem-estar de seus bichinhos.

Os monitores de atividades para pets, também conhecidos como fitness trackers, são projetados de maneira semelhante às versões humanas.

Normalmente acoplados às coleiras e com um GPS instalado, podem registrar os hábitos de sono, os níveis de atividade e localização, e até avaliar o condicionamento físico do animal.

Os aparelhos rastreiam o movimento e os sinais vitais dos animais usando pequenos sensores e armazenam as informações em aplicativos que podem ser compartilhados com os veterinários.

“O maior benefício é ajudar as pessoas a entender as mudanças na atividade de seus cães a médio e longo prazo”, explica a veterinária Hannah Capon, em entrevista ao The Independent.

Segundo a veterinária, conseguir comparar dados do comportamento animal ao longo dos meses pode ajudar a detectar precocemente problemas de saúde e comportamento.
animais de estimação

Incentivo contra a obesidade animal
De acordo com a Associação para Prevenção da Obesidade em Animais de Estimação, a obesidade animal é um problema comum, afetando mais da metade dos cachorros nos Estados Unidos.

Assim como os rastreadores de atividades ajudam os humanos a entrar em forma, podem incentivar os donos de cães a passear mais com seus companheiros caninos.

“Nós brincamos que os monitores de atividade são ‘monitores de inatividade’. São uma ótima forma de mostrar para as pessoas que seus cachorros não estão tendo um bom nível de atividade”, diz o presidente da associação, o veterinário Ernie Ward, em entrevista a Animal Wellness Magazine.

Com os monitores de atividades, é possível definir metas diárias para garantir que o animal gaste as calorias necessárias para uma vida saudável.
animais de estimação

Desconto no plano de saúde
Os rastreadores de atividades para cachorros não servem apenas para matar a curiosidade de seus donos sobre o nível de atividade diária dos cãezinhos: passaram a ser usados por empresas de seguro para pets com o objetivo de dar descontos nos planos de saúde.

A seguradora britânica MoreThan lançou uma parceria com a PitPat – o equivalente animal do FitBit – para oferecer descontos de até 100 libras para proprietários que exercitam regularmente seu animal de estimação.

De acordo com o Financial Times, a seguradora estabelece metas de exercícios para os animais e controla as atividades por meio do rastreador.

Mercado bilionário
O mercado pet no Brasil movimentou R$ 34,4 bilhões em 2018, segundo pesquisa do Instituto Pet Brasil (IPB). O volume é 4,6% maior do que o registrado em 2017. De acordo com o IPB, o mercado pet representa 0,36% do PIB brasileiro.

Segundo a pesquisa, a população pet brasileira é de aproximadamente 139 milhões de animais. Foram contabilizados no país 54,2 milhões de cães, 39,8 milhões de aves, 23,9 milhões de gatos, 19,1 milhões de peixes e 2,3 milhões de répteis e pequenos mamíferos.

No mundo todo, o mercado pet movimentou US$ 55 bilhões em 2018, segundo pesquisa da Global Market Insights. De acordo com a consultoria, o valor deve chegar a US$ 269 bilhões até 2025.

fonte: Consumidor Moderno

Whatsapp