• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
03/01/2017

Aumentar produção, exportação, consumo, da carne de frango será segunda necessidade em 2017. A prioridade do Brasil será mesmo manter o status sanitário para garantir a qualidade do produto, segurança alimentar e comércio.  Por ser livre da gripe aviária, o país precisa redobrar seus esforços para proteger a sanidade de seus planteis de aves.

“Trata-se de um alerta mundial, não só brasileiro”, frisou o presidente da ABPA, Francisco Turrra, durante a coletiva de imprensa para apresentação de dados do setor. Na ocasião, a associação deu um tratamento diferenciado para o assunto que preocupa e exige uma atenção diferenciada.  “O produtor precisa fazer o dever de casa, como está fazendo: manter sanidade, não deixar ninguém acessar sua granja, nem sua indústria, para manter o status sanitário – que é nosso grande passaporte”, disse à Avicultura Industrial o representante.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) emitiu nesta sexta-feira (09/12) alerta sanitário, por tempo indeterminado, para intensificar as ações de defesa destinadas a prevenir a entrada da gripe aviária no país.

Sendo assim, o Mapa reforça que qualquer mortalidade alta de aves deve ser imediatamente informada ao serviço veterinário oficial, a fim de que os veterinários possam estar na propriedade num prazo de até 12 horas para começar a investigação.

Aves Migratórias

Com o alerta, o acesso às granjas (pessoas, animais e veículos) ficará mais rigoroso. Será intensificado o treinamento das equipes de veterinários. O Mapa também comprou materiais e equipamentos para situações de emergência e revisou os planos de contenção da doença.

De acordo com o diretor do Departamento de Saúde Animal do Mapa, Guilherme Marques, a maior preocupação são as aves migratórias, que vêm ao país para fugir do inverno no Hemisfério Norte. O território brasileiro tem 20 sítios (locais) de monitoramento da entrada das aves migratórias, com vigilância ativa para influenza aviária e doença de Newcastle em aves domésticas residentes ao redor de 10 km desses locais. Nesses lugares também há vigilância passiva para as aves migratórias/silvestres.

Surto

Casos de influenza aviária entre outubro, novembro e dezembro foram registrados na Sérvia, Ucrânia Egito, França, Países Baixos, Alemanha, Finlândia, Coreia do Sul, Hong Kong, Suécia, Rússia, Hungria, Dinamarca, Japão, Romênia, Croácia, Suíça, Polônia e Áustria. “Países importantes do mundo com gripe aviária num só tempo, é preciso refletir!”

Notificações de suspensão de importação na OMC foram registradas pelos Emirados Árabes – que suspenderam importações da Áustria, Hungria, Rússia, Suécia, Holanda e Ucrânia. A Rússia também notificou o banimento de importação de material genético de algumas regiões da Alemanha. Arábia Saudita baniu material genético de regiões húngaras e da Índia. E a África do Sul deixou de importar da Polônia, Holanda, Dinamarca, Alemanha, e Hungria.  “Temos uma oportunidade de ouro para a genética brasileira, está havendo problema sanitário no mundo e os países estão procurando o Brasil. Países islâmicos e a Rússia estão nos procurando”, contou Turra.

Fonte:Avicultura Industrial