• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
10/02/2021
Imagem: LightFieldStudios, de envatoelements Imagem: LightFieldStudios, de envatoelements

Portátil, duplo, individual, eletrônico ou específico para acalmar a ansiedade do animal de estimação, o comedouro para cachorro hoje se destaca pelos diferentes tipos e funções. Mais do que amor e carinho, os pets precisam de alguns cuidados especiais para uma vida saudável. Uma boa alimentação não diz respeito apenas à melhor ração, mas também investir em produtos com características que condizem com o que o cãozinho necessita.

No entanto, antes mesmo de adquirir um comedouro, é importante estar atento a alguns detalhes, como a altura, o diâmetro e o tamanho do pote de comida. O mercado dispõe de opções também para cachorros hiperativos e com problemas associados a má digestão, por exemplo. Confira as sete melhores opções que o Metrópoles selecionou para que o cãozinho se alimentar bem.

Dicas pet
-O comedouro deve ser colocado longe do local onde o cão faz as necessidades.
-Para cachorros grandes ou idosos é fundamental que o pote de comida esteja localizado na altura do peito.
-Utilize comedouros com menos profundidade para animais de focinho “curto/achatado” ou pescoço curto.
-Evite deixar a comida exposta ao sol.

Veja as dicas e o modelo que melhor se adapta a rotina dos tutores e aspectos do pet:

Comedouro lento
Para os cães que vão com “muita fome ao pote”, este modelo é excelente. Os relevos promovem uma dificuldade extra para que o cachorro pegue a comida, forçando-o a ir mais devagar. Esse tipo de comedouro também ajuda a reduzir a probabilidade do cachorro engolir o alimento sem mastigar, o que impede de engasgar ou adquirir problemas associados à má digestão.

Comedouro elevado
Opção ideal para que o cão não precise se abaixar ou curvar em demasia para comer. Recomendado para animais de grande porte e idosos, ajuda a evitar problemas digestivos e na coluna. O produto oferece a regulagem da altura, para que possa encontrar a ideal para o cão.

Comedouro interativo
O modelo é indicado para cachorros que sofrem com problemas de ansiedade. Além de servir a comida de maneira divertida, o animal deve girar o eixo para que a comida caia na tigela. O comedouro ajuda no combate a obesidade e problemas intestinais por falta de mastigação, além de ser um excelente aliado para evitar o tédio.

Comedouro eletrônico digital
Ideal para cães que passam muito tempo sozinhos. O modelo permite que o tutor programe a quantidade de ração e o horário de liberação para o animal se alimentar. Este comedouro pode ter até seis programações de refeições e ainda emite som musical para o animal.

Comedouro automático
A ideia é bem parecida com o anterior, a diferença é que ele não é eletrônico. Conforme o cão come a comida, automaticamente ele já repõe. Há diversos tamanho no mercado de reservatório. A mesma mecânica também existe para bebedouros.

Comedouro antiformiga
Ideal para os cães que comem no quintal. Para evitar que as indesejadas formigas tomem conta da comida, o acessório possui uma lacuna onde é possível encher de água, o que se torna uma barreira para outros animais.

Comedouro normal
O comedouro normal ou tradicional é o mais barato e, também, o que apresenta mais opções de material e design, podendo ser de inox, plástico, cerâmica ou até madeira. Ele é indicado para todas as raças, tamanhos e idades de pet. Embora simples, fique atento a profundidade da vasilha.

fonte: Metrópoles, escrita por Vanessa Oliveira