• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
28/08/2020
Imagem: Rawpixel, de envatoelements Imagem: Rawpixel, de envatoelements

Encontrar uma boa ração para o seu pet pode ser uma tarefa mais complicada do que parece. Por isso, no momento da escolha da comida para cachorro, é importante prestar atenção em alguns detalhes.

Assim como os seres humanos, os animais de estimação precisam comer bem, pois uma boa alimentação é um dos principais fatores responsáveis para mantê-los sempre saudáveis.

Portanto, se você optar por comprar qualquer tipo de ração para o seu bichinho, estará tornando maiores as chances de surgirem problemas de saúde no seu cão futuramente.

Como escolher a ração apropriada?
A seguir, veja alguns cuidados que devem ser tomados na hora de comprar a comida do seu pet.

Evitar rações que contenham glúten
É comum que algumas rações contenham glúten, pois essa substância é inserida no alimento para evitar que as gorduras presentes fiquem com um aspecto rançoso.

Porém, caso o seu pet consuma glúten em excesso, ele pode acabar tendo problemas no fígado e nos rins. Por isso, para preservar a saúde do seu animal de estimação, opte por tipos de rações que não contenham glúten.

Saber as características do pet
No momento em que for comprar a ração, é extremamente importante saber a idade, o tamanho e o peso do seu cachorro, pois, as marcas de melhor qualidade têm variações de acordo com as características do bichinho.

Conforme o animal vai se desenvolvendo, os nutrientes necessários para mantê-lo bem alimentado também sofrem alterações. Portanto, levar essas características em consideração no momento da compra torna-se indispensável.

Ler a embalagem
Normalmente, no momento de decidir qual tipo de ração comprar, as pessoas não costumam ler o que está escrito na embalagem. No entanto, isso é bastante necessário, pois, ela pode trazer informações bastante úteis. Por isso, quando for comprar o próximo pacote, faça uma boa leitura do que está escrito ali.

Analisar os ingredientes
Assim como a embalagem, é fundamental analisar todos os ingredientes que foram utilizados para produzir a ração, pois, eles são listados em ordem decrescente, indicando o que foi mais usado na produção.

Isso quer dizer que os ingredientes que estão listados no topo compreendem uma maior porcentagem da ração, em relação aos que estão na parte de baixo. Então, caso você prefira uma ração que tenha como principal ingrediente uma proteína, opte por uma que tenha carne, frango ou peixe no topo da lista.

O que uma boa ração precisa conter?
Para uma ração ser considerada de boa qualidade, é preciso que ela contenha alguns componentes que são essenciais para o seu animal de estimação. Abaixo, listamos alguns deles.

Vitaminas e minerais
As vitaminas, assim como os minerais, possuem um papel muito importante para manter o seu pet saudável. Por isso, rações que contêm vitamina C ou minerais, como ferro e zinco, são consideradas de boa qualidade.

Gorduras saudáveis
A presença de gorduras saudáveis na ração é um bom sinal, pois, esse tipo de lipídio vem de uma fonte que faz bem para a saúde. Aliás, grande parte delas são excelentes fontes de ômega 3.

Proteína
O principal fator que torna a ração boa é a presença da proteína animal, pois, ela deve ser o ingrediente número um da alimentação do seu pet. As principais proteínas são: peixe, frango e carne.

O que a ração não deve conter?
Existem alguns componentes presentes em determinados tipos de ração que não fazem bem para a saúde do animal, como os subprodutos de carne, por exemplo.

Normalmente, os fabricantes utilizam esse tipo de substância, pois ela é uma opção bem mais barata comparada às outras, porém a sua qualidade é bastante inferior.

Outros componentes pouco saudáveis que não são recomendados para o seu pet são: trigo, milho, soja e corantes artificiais.

fonte: Planeta Folha, escrita por Diego Andrade