• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
06/09/2019
Imagem retirada de https://revistapegn.globo.com/Feira-do-Empreendedor-SP/noticia/2019/09/de-pet-shops-moda-animal-conheca-oportunidades-do-setor.html Imagem retirada de https://revistapegn.globo.com/Feira-do-Empreendedor-SP/noticia/2019/09/de-pet-shops-moda-animal-conheca-oportunidades-do-setor.html

O mercado de produtos e serviços para pets está cada dia mais em alta. Se você quer entender melhor esse setor antes de se aventurar, o Sebrae-SP pode te ajudar. Durante a Feira do Empreendedor 2019, que acontece de 5 a 8 de outubro em São Paulo (SP), consultores e especialistas estarão disponíveis para falar sobre as oportunidades de negócio no ramo.

Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o Brasil tem a quarta maior população de animais de estimação do mundo. No total, são 132,4 milhões deles — todos com necessidades que precisam ser atendidas pelo mercado.

Por esse motivo, o consultor do Sebrae-SP André Cardoso da Silva destaca que esse mercado está em plena expansão. "O setor tem se multiplicado nos últimos anos e é um dos que mais cresce em faturamento”, diz ele.

Alimentação, banho e tosa, atendimento veterinário e muitos outros produtos e serviços são essenciais para o cuidado adequado dos animais. Eles, aliás, não se resumem a cães e gatos. Cobras, coelhos, pássaros e outros bichos também se tornaram pets comuns.

“A cadeia dos pets envolve vários produtos e serviços e movimentou cerca de R$ 22 bilhões no último ano. É um ramo com uma prospecção muito grande”, diz Silva.

O consultor também ressalta que os pet shops não são a única maneira de empreender nesse nicho. Silva cita como exemplo as lojas móveis, que fazem atendimentos em mais de um local e atraem maior público. “Eu vejo muitos desses negócios dentro de condomínios, que são um polo de consumo”, diz.

Além de diminuir custos como aluguel e energia, esse modelo de negócio diminui também o número de funcionários. Para Silva, porém, é o diferencial do produto ou serviço oferecido que faz com o que o crescimento seja ainda mais elevado.

“Existem muitos animais com doenças que precisam de uma alimentação diferenciada, por exemplo”, diz ele, citando também a moda e os brinquedos para pets como bons ramos para investir – e até fornecer para pet shops. “Gravatas, bijuterias e laços são muito usados, principalmente nos serviços de banho e tosa”, completa.

Seja qual for o ramo, a dica de Silva para quem deseja empreender na área é investir naquilo que tem mais afinidade. “Existem diversas vertentes além das lojas”, diz.

fonte: Pequenas Empresas Grande Negócios

Whatsapp