• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
29/10/2021
Por eriklam, de envato elements Por eriklam, de envato elements

Assim como os humanos, nós pets também precisamos ter documentos e outras formas de sermos identificados em algumas situações, principalmente em casos de sumiço ou até mesmo de abandono.

Hoje, aqui na minha coluna no blog da Petlove, trago um assunto importantíssimo: como e por que identificar o seu pet?

Assim como os humanos, nós pets também precisamos ter documentos e outras formas de sermos identificados em algumas situações, principalmente em casos de sumiço ou até mesmo de abandono.

As formas mais comuns de identificar um cachorro ou gato são:

1- RGA

O Registro Geral Animal, ou RGA, é basicamente o mesmo documento no qual todas as pessoas têm – ou deveriam ter. Em São Paulo, por exemplo, existe uma Lei que diz que todo animal de estimação deve estar registrado. Para isso, o humano deve ir até a Prefeitura, preencher uma guia e receber uma plaquinha (que deve ser presa à coleira) e uma carteirinha com todas as informações.

2- Microchip para cachorro e gato

Já o chip para cachorro e gato nada mais é do que um dispositivo eletrônico do tamanho de um grão de arroz que é colocado no pet com uma agulha hipodérmica, ou seja, debaixo da pele, próximo ao pescoço.

Diferentemente do que muita gente pensa, ele não rastreia o pet, mas apenas armazena todas as informações do cachorro ou gato que podem ser acessadas através de um leitor específico de microchip.

Inclusive, o microchip vem sendo adotado por várias cidades no Mundo inteiro, já que ajuda a identificar o humano que praticou o ato de abandono, isso sem contar a chance de evitar que cachorros que têm família sejam desabrigados.

3- Identificação na coleira

Por fim, outra forma de você caracterizar o seu pet é com uma identificação na coleira. Um simples pingente de identificação pode ajudar – e muito – a pessoa que eventualmente possa encontrar o seu cachorro ou gato que esteja perdido, já que ela terá apenas o trabalho de ligar para o telefone que ele carrega no pescoço.

Apesar de existirem três formas de identificação, o ideal é que você utilize todas! Isso pois é a forma mais eficaz de prevenir que o seu pet se perca e não volte nunca mais para casa!

FONTE: Petlove
Fonte: Circuitomt.com.br