• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
21/06/2016
Especialista diz que é importante oferecer um alimento de alta qualidade que seja palatável (Foto: reprodução) Especialista diz que é importante oferecer um alimento de alta qualidade que seja palatável (Foto: reprodução)

Que alguns gatos são bem exigentes e dão trabalho na hora de comer quase todo mundo já sabe. Mas é importante não os deixar sem se alimentar por muito tempo, pois o jejum prolongado é prejudicial à saúde dos bichanos. 

“Toda atenção é necessária, pois o jejum por mais de 48 horas pode desencadear a degeneração gordurosa do fígado, um processo denominado lipidose hepática”, explica a médica-veterinária da PremieR pet (São Paulo/SP), Keila Regina de Godoy. Trata-se de um problema sério de saúde que pode até causar a morte dos felinos, de acordo com a especialista. 

Aos gatos de apetite caprichoso, é importante oferecer um alimento de alta qualidade que seja palatável e ter paciência para condicionar o pet a uma rotina alimentar saudável. “O que não pode é adotar uma conduta excessivamente severa e deixar o animal sem comer na tentativa de que, após dias de jejum, ele acabe cedendo e coma o que tem disponível no potinho”, orienta. 

Oferecer um alimento palatável está entre as atitudes mais determinantes para a melhoria do quadro. Também é preciso observar outros fatores que influenciam a ingestão do alimento, como textura e tamanho dos grãos. Segundo a profissional, tudo tem que estar de acordo com as necessidades do pet.

Se for oferecer um novo alimento ao gato, Keila diz que é importante fazer a troca gradual seguindo a recomendação do fabricante, pois a mudança repentina pode causar transtornos digestivos e dificultar a aceitação do novo produto. “Além disso, tanto os adultos quanto os filhotes, devem receber a quantidade de alimento recomendada pelo fabricante”, orienta.

Como explicado pela médica-veterinária, os gatos são mais receptivos aos alimentos quando oferecidos em ambiente adequado e familiar. “Por isso é bom estar atento para manter um local fixo e nunca colocar a vasilha de comida perto da caixinha de areia onde ele faz suas necessidades, pois isso prejudica a aceitação”.

Caso o felino também consuma alimento úmido, a profissional orienta não misturar com o alimento seco e sim oferecido em recipiente separado. E ao contrário do seco, o úmido não deve ser deixado exposto no pote por mais de 30 minutos. “Neste caso, as sobras devem ser descartadas e o potinho higienizado com água e sabão’, finaliza.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.