• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
11/09/2019
Imagem retirada de https://blogs.ne10.uol.com.br/coisasdepet/2019/09/11/gastos-com-saude-de-pets-somaram-r-119-bilhoes-em-2018/ Imagem retirada de https://blogs.ne10.uol.com.br/coisasdepet/2019/09/11/gastos-com-saude-de-pets-somaram-r-119-bilhoes-em-2018/

Uma pesquisa para entender o comportamento do mercado veterinário de pequenos animais no Brasil revelou que as famílias brasileiras estão tendo gastos com o tratamento da saúde de seus pets. De acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), em estudo realizado para o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos Pet (Sindan), aponta que o mercado de saúde animal pet fechou o ano de 2018 com um crescimento de 21%, fortemente impulsionado pelas categorias: ectoparasiticidas (31%), biológicos (18%), e terapêuticos (12%). Em 2017, o o crescimento foi de 14%.

As estimativas apontam que, em 2018, os gastos das famílias brasileiras com tratamento de animais domésticos somaram R$ 11,9 bilhões. As regiões Sudeste e Centro-Oeste são as que mais possuem famílias que comprometem maior percentual da renda com tratamento de animais de estimação – cerca de 4,5% em média.

O estudo mostra que, ao procurar atendimento veterinário, o tutor tem preferência por locais onde possa acessar o maior número de serviços. Dispor de especialistas, atendimento de emergência e domiciliar num mesmo local, são facilitadores para os clientes e um diferencial num cenário tão competitivo. Hoje, 83% das clínicas atendem especialidades, 79% emergências e 53% faz atendimento domiciliar.

As mudanças no comportamento da sociedade em relação aos animais de companhia têm mudado rapidamente e a aproximação dos cães e gatos do convívio familiar redobra o cuidado dos seus donos com a saúde, bem-estar, higiene e comportamento.

fonte: Blogs NE10

Whatsapp