• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
10/06/2020
Imagem: Banco de Imagens Imagem: Banco de Imagens

Seu gato está com sobrepeso? Saiba que você não está sozinho nessa. O trinômio casa - tutor - gato quase sempre resulta em quilinhos a mais. Com o distanciamento social, a situação pode ter se transformado em uma bola de neve, ou melhor, uma bola de gato, animal que de tanto comer já mostra uma forma mais cilíndrica do que aquela tradicional que se espera de um felino com dieta balanceada.

Lamento informar, mas gato que vive em casa só engorda porque o tutor exagerou na dose. Gato engorda por conta do dono. E mais difícil do que fazer seu mascote perder peso é você se doutrinar a mudar seus hábitos e rotinas alimentares. Quando falamos em "seus", são seus mesmo, não do gato. Isso porque um animal que vive sob a guarda de uma pessoa vai emagrecer assim que for reduzida a quantidade de calorias oferecida, mas quando comer sem compartilhar com o bichano parece quase um sacrilégio, pode ser mais difícil fazer o gato voltar aos seu peso ideal.

O que se verifica em gatos obesos é que os tutores, na maioria dos casos, não se mantêm indiferentes aos constantes miados do bichano que parece um saco sem fundo de tanta fome. Não se assuste, costuma ser gula mesmo. A partir de agora, é bom você ter em mente que a regra número um para seu mascote perder o peso extra que ganhou no distanciamento social é força de vontade, sua força de vontade. Não espere que a decisão de comer menos parta de um gato.

Dicas para seu gato reduzir de peso
-Converse com o veterinário e descubra o que é "dose de manutenção" e como ela se aplica ao seu gato. Talvez você se assuste ao saber o quanto pode ser pequena essa quantidade de comida se comparada àquela que você oferece ao longo do dia.
-Evite agradinhos. É doloroso, mas é o que pode salvar seu gato de problemas cardíacos e diabetes.
-Dificulte o acesso à comida, force-o a se mexer. Faça-o subir em um móvel ou caminhar até o outro extremo da casa para buscar alimento.
-Estimule um exercício físico compatível com sua idade e tamanho. Brincar com bolinhas e gatos de pelúcia pode ajudar a estimular o movimento.
-Substituir uma de suas refeições por legumes verdes frescos também ajuda a emagrecer.
-Os primeiros dias de dieta estarão acompanhados por chuva de protestos e miados, mas o fiasco tende a reduzir nas semanas seguintes.
-Resista, resista, resista e resista aos miados insistentes que pedem comida. Com o tempo, ele tende a entender.
-Outra dica para quem voltou a trabalhar fora de casa é alimentá-lo quando você estiver em casa. Assim, você até pode dar ouvidos aos miados dele, isso porque eles só voltarão a se manifestar ao final do dia, na volta do trabalho.
-Procure dar duas refeições ao dia, pela manhã e no final da tarde. Se você ainda estiver em casa e ele partir para o miado, recorra ao lanche de vegetais nesse intervalo.
-Segue complicado? Saiba que existem veterinários e zootécnicos especializados em nutrição animal que podem prescrever uma dieta mais adequada, com baixos níveis calóricos,  se você ainda preferir oferecer comida mais vezes ao dia.

E como saber se o gato chegou ao peso ideal?
Saber se o que foi reduzido no peso do seu gato já basta para auxiliar a tê-lo melhor saúde é mais preciso quando você tem acompanhamento de especialistas. Muitos fatores são levados em conta para determinar o peso ideal de um felino doméstico. Via de regra, gatos castrados e mais velhos tendem a ter mais gordurinha se comparado aos mais novos. Mas pode-se ter uma ideia de que você está no caminho certo quando ele reduzir o excesso de gordura que fica sobre a pele das costas e da barriga.

fonte: Gaucha ZH, escrita pr Daisy Vivian



Whatsapp