• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
29/12/2018
Imagem retirada de: https://p2.trrsf.com/image/fget/cf/940/0/images.terra.com/2018/12/26/8862d09f-e17c-4662-bb9f-b6b5fe57b538.jpg Imagem retirada de: https://p2.trrsf.com/image/fget/cf/940/0/images.terra.com/2018/12/26/8862d09f-e17c-4662-bb9f-b6b5fe57b538.jpg

Dê folga para seu animal de estimação no réveillon, deixando-o descansar num hotel, enquanto você estiver viajando. A hospedagem deve oferecer qualidade nos serviços prestados, evitando que ocorra estresse, fuga, ou até um acidente grave. Existem muitas opções, que se diferenciam pelas instalações, capacidade para acomodação, alimentação, atividades físicas e preço. Nem sempre o mais caro é realmente o melhor.

"A decisão deve ser tomada, a partir do momento que você sentir que as pessoas responsáveis pelo trabalho oferecem uma dedicação comprovada, com conhecimento suficiente para identificar alguma anomalia e principalmente, possuem boas referências", alerta Vininha F. Carvalho, editora da Revista Ecotour News ( www.revistaecotour.news).

Jamais reserve a hospedagem sem fazer uma visita prévia ao local, para testar o atendimento, verificando as condições de higiene das pistas onde os cães se exercitam dos boxes onde será alocado, armazenamento da ração, quantas vezes por dia é oferecida a alimentação, qual tipo de ração é usado e se existe água limpa e de fácil acesso. Torna-se fundamental observar a estrutura de segurança, como: grades, telas, altura das paredes e proteção especial para fêmeas no cio.

Algumas hospedagens pedem que o tutor traga a ração de seu cão, para evitar transtornos gastrointestinais e facilitar a adaptação. "Relate todos seus hábitos e manias. O quanto mais souber sobre ele, melhor poderão tratá-lo. Não deixe que um tratador seja mordido para que o pessoal da hospedagem descubra que seu cão não gosta que ninguém se aproxime quando ele esta comendo", ressalta Vininha F.Carvalho.

Estabeleça claramente o que está incluído na diária do seu animal e quais os serviços que serão cobrados a parte. Algumas hospedagens não incluem atividades especiais como: natação, treinamento, exercícios de musculação ou agility.

Em caso de emergência especifique se ele deverá ser atendido pelo veterinário do seu animal, ou se pelo veterinário responsável pela hospedagem, e quem arcará com as despesas. Se for possível deixe também o telefone de onde você poderá ser encontrado, ou de alguém que possa se responsabilizar pelo animal enquanto você estiver viajando (um parente ou amigo que tenha intimidade com ele).

No momento de chegada ao hotel, deverá ser apresentada a caderneta de vacinação e confirmar que já foi passado ou solicitar um preventivo para combater as pulgas e carrapatos.

"Mostre-se seguro na hora da despedida, para que o animal não fique muito assustado neste novo ambiente. Alguns normalmente não vão comer bem nos primeiros dois ou três dias e ficarão desanimados. Depois deste período, geralmente acabam adorando as novidades. Cães mais seguros desfrutam com alegria de novos espaços, exercício e companhia canina", enfatiza Vininha F. Carvalho.

Em algumas hospedagens os animais ficam sozinhos em seu boxe, em outros aos pares e em até aos grupos. 
Muitos donos acham que sozinho seu cão ficará melhor, embora já esteja comprovado que em dupla eles ficam mais calmos, desde que o animal não tenha medo de outros cães, ou seja, muito agressivo.

Na hora de buscá-lo é importante certificar-se que esta tudo dentro do que foi contratado e, em caso contrário, deverá ser notificado este estabelecimento junto ao PROCON, evitando desta forma, que prospere os maus empreendedores deste segmento. O seu animal não poderá reclamar durante o período que estiver lá, mas todas as deficiências serão percebidas nitidamente pelo tutor atencioso que buscou dar a ele um tratamento profissional.

 

FOnte: Terra