• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
29/09/2015
Imagem retirada de https://economia.terra.com.br/vida-de-empresario/inovacao-e-qualidade-alimentam-crescimento-do-mercado-pet,3c0a8c73665f5976f6bc380adf85fff6elakRCRD.html Imagem retirada de https://economia.terra.com.br/vida-de-empresario/inovacao-e-qualidade-alimentam-crescimento-do-mercado-pet,3c0a8c73665f5976f6bc380adf85fff6elakRCRD.html

 Com um faturamento R$ 16,6 bilhões em 2014, o mercado pet brasileiro driblou o início da crise e cresceu 8% em 2014. Segundo José Carlos Julianelli, diretor geral da feira Vet Expo e do setor de feiras e congressos da regional paulista da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos e Veterinários), os motivos por trás desta tendência positiva passam por um acolhimento cada vez maior dos animais como um membro da família no Brasil. E para aproveitar este momento, é muito importante apostar em produtos inovadores ou serviços de alta qualidade.

Como uma pequena empresa pode atrair e reter talentos?

“Já faz alguns anos que o animal de companhia não é mais deixado solto na área de serviço Ele passou a ser parte da família, e o último lugar que a crise chega é dentro do lar. O chefe de família não deixa de alimentar os filhos e nem o cachorro”, explica.

 Como reflexo desta esta mudança de status dos pets, preocupações com saúde e qualidade na hora das refeições também passaram a se estender a eles. “Hoje existe uma tendência de alimentação mais saudável e o mercado pet está acompanhando isso. Estamos vendo o surgimento de várias opções de rações integrais, alimentos orgânicos, sem glúten, com baixo teor de sódio, entre outros”, aponta.

O momento positivo, porém, não se restringe ao segmento de alimentação. Os donos de animais estão buscando clínicas cada vez mais especializadas, gerando uma demanda por equipamentos veterinários específicos.

 “Está aumentando bastante a procura por máquinas de raios-X, ultrassom, tomografia e outras tecnologias quem envolvam cuidados com a saúde. Tivemos também vários lançamentos de medicamentos este ano, voltados para doenças que antes não tinham tratamento”, destaca.

Além das áreas de alimentação e saúde, Julianelli destaca o bom momento vivido pelos cosméticos voltados para pets. “Com o aperto do orçamento doméstico, alguns donos diminuíram a frequência com levam seus bichinhos aos pets. Porém, eles não os deixam sem cuidados, e acabam comprando xampus e perfumes para limpá-los em casa mesmo.”