• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
12/09/2016

Os alimentos para bichos de estimação cresceram puxados pelo segmento de gatos, com alta de 9%. A tendência de “humanizar” os animais cria comportamentos, como a procura por alimentação saudável.

A tendência de humanização dos pets está alterando hábitos de compra de seus donos e impulsionando o mercado. Só no período de junho 2015 a maio de 2016, a alta em alimentos foi de 3,1% em volume, segundo dados da Nielsen. O aumento foi puxado pelos produtos para gatos, com crescimento de 9,5%, contra 5,6% do segmento de cães. O faturamento no período alcançou R$ 1,9 bilhão nos super e hipermercados. E o potencial de consumo é grande. Estudo da Nielsen indica que 9% dos proprietários de cães e 3% de gatos ainda não compram ração. Se esse público ingressasse na categoria de alimentos para pets, seriam seis milhões de novos shoppers.

O fato de os donos tratarem os animais como membros da família elevou o interesse por uma alimentação mais saudável para seus bichos. “Isso pode ser observado no portfólio de algumas marcas, que vêm trabalhando com ingredientes naturais e oferecendo até opções de baixa caloria, além de funcionais, como os destinados a animais mais velhos ou à redução de tártaro”, explica Sabrina Balhes, gerente de contas da Nielsen.

 

 

Outra pesquisa, encomendada pela mars ao Ibope Inteligência, aponta que 53% dos mais de 900 donos entrevistados haviam comprado algum alimento voltado à saúde de seus pets nos três meses anteriores ao estudo. “O consumidor vê como sinal de conforto ter um animal de estimação em casa e sente prazer em cuidar dele”, explica Rodrigo Bravo, diretor de vendas da Mars. A empresa oferece, na marca Pedigree, ração com grãos integrais, sem gordura trans ou aromatizantes artificiais. No final de 2015, a fabricante lançou o Dentastix, petisco funcional para cachorros que reduz até 80% da formação de tártaro nos dentes. Na linha Whiskas, para gatos, há produtos para animais castrados que ajudam a evitar acúmulo de gordura, entre outros itens. A fabricante investirá R$ 1 bilhão na ampliação de suas fábricas e aumento da produção até 2020.

 

O crescimento dos itens saudáveis atrai novos fabricantes, como a Simple Dog, que vende ração para cães composta 100% de ingredientes naturais e desidratados, livre de aditivos químicos, corantes, entre outros.


Com 16 lojas, a catarinense Bistek já constatou maior procura por itens saudáveis. Segundo Mariana Panato, responsável pela seção, quando o pet está acostumado à ração diferenciada, é raro o dono mudar para uma versão barata. Na rede, a seção pet cresce 20% em volume puxada por alimentos, que respondem por 70% das vendas.

O Savegnago também registra alta nas vendas da seção. O crescimento foi de 10% em alimentos no ano passado. A rede, com 36 filiais no interior paulista, vem adaptando a exposição à expansão do segmento de gatos. Os itens para felinos respondem por 25% da receita de pet food. “A expectativa é chegar a 32% em 2017”, diz Marcos Leite, coordenador de trade marketing da rede. das compras oferecem snacks aos seus gatos dos donos de gatos 69% dos donos de cachorros 41% Compram Ração úmida oferecem snacks aos seus cães 20% de petiscos /sachês são de reposição 50% Fonte: Ibope Inteligência/Mars 2015 e Nielsen - maio 2015 a abril 2016 x igual período anterior Produtos considerados “mimos”, como ração úmida e petiscos, ganham importância 25% Donos agradam seus animais de estimacao ilustrações 123rf Devido à relação de emoção dos donos com seus animais, o segmento de alimentos considerados “mimos” também está ganhando maior importância. Na Mars, a ração úmida, oferecida como prêmio para o bicho de estimação, cresceu 400% no Brasil. Mariana, do Bistek, lembra que a compra desses itens já é considerada rotina e não mais de indulgência. “O que é muito bom para o varejo, pois a margem é 15% a 20% superior à da ração seca”, destaca. As embalagens em sachê ainda são as preferidas dos shoppers devido ao custo/benefício. Alguns fabricantes já disponibilizam packs promocionais do tipo leve 12 e pague 10.



Uma forma de elevar vendas é oferecer uma solução completa para os donos de animais. Ela deve incluir, além das rações, itens de higiene, limpeza, acessórios e brinquedos. Além de facilitar a vida do cliente, esses produtos ajudam a rentabilizar a seção.

3,1% de aumento em volume de vendas da categoria
Fonte: Nielsen - Junho/2015 a maio/2016 em relação a igual período anterior

6 milhões de donos de animais ainda não compram ração
Fonte: Nielsen

Por: Viviane Sousa