• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
30/08/2016
Imagem retirada de http://atarde.uol.com.br/economia/noticias/1792908-mercado-pet-cresceu-40-em-cinco-anos-afirma-abinpet Imagem retirada de http://atarde.uol.com.br/economia/noticias/1792908-mercado-pet-cresceu-40-em-cinco-anos-afirma-abinpet

 A procura por roupinhas, brinquedos, alimentação e acessórios para animais de estimação fez com que o mercado pet se destacasse na América Latina. Um levantamento realizado pelo Euromonitor International, e compilado pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), revelou que, de 2010 até o ano passado, houve um aumento de vendas de 40% neste setor.

A variedade de produtos, como cervejas para animais, SPAs e os mais variados serviços, além do 'boom' de estabelecimentos disponíveis para a comercialização destes itens podem ter ajudado a estimular esse crescimento da procura de consumidores. Seguindo a linha de crescimento da América Latina, o Brasil também teve números significativos com relação a esse nicho comercial.

A perspectiva, ainda de acordo com o levantamento, é que haja um faturamento de R$ 19 bilhões, até o final deste ano - o que representaria um incremento de 6,7%, se comparado com o ano anterior.

Produtos de qualidade
A pesquisa também aponta que os consumidores estão optando mais pelos produtos premiuns, investindo mais na qualidade da alimentação dos bichinhos de estimação.

Esse é o perfil da funcionária pública, Maria Cleonice Queiroz. Além de ter cuidado durante 12 anos do poodle, Lupy, oferecendo toda a assistência médica e nutricional necessária para o 'membro da família', ela até hoje cuida de cachorros de rua. "Sempre compro patês, ossinhos comestíveis e outros mimos para fazer a alegria dos bichinhos", disse.

A procura por produtos cada vez melhores tem chamado a atenção de empresários baianos, que já estão criando outras estratégias para atrair os cientes. A sócia de uma clínica veterinária, localizada na Região Metropolitana de Salvador, Ludmila Carvalho, afirma que uma das medidas na hora de montar o estabelecimento foi facilitar a vida dos donos dos animais, os chamados tutores, concentrando em um só lugar serviços integrados de entretenimento, saúde e bem estar animal.

"Os serviços que tiveram maior aumento na procura foram os de hotelaria e estética", aponta. Ela também ressalta que o perfil mudou e que hoje eles estão muito mais exigentes e buscando atendimento e atenção personalizadas. Ofurô, massoterapia e cromoterapia para pets estão na lista das solicitações mais inusitadas.