• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
18/11/2019
Imagem retirada de https://gauchazh.clicrbs.com.br/donna/mundo-pet/noticia/2019/06/cachorro-espirrando-sem-parar-veja-possiveis-causas-e-como-tratar-cjwjjzaw7035w01oiz9cryamv.html Imagem retirada de https://gauchazh.clicrbs.com.br/donna/mundo-pet/noticia/2019/06/cachorro-espirrando-sem-parar-veja-possiveis-causas-e-como-tratar-cjwjjzaw7035w01oiz9cryamv.html

Esse ano tive que voltar a praticar yoga e fazer alongamento após indicação médica. Tudo para fortalecer a minha coluna, que me deixou paralisada por uma semana. Nossos filhotes também podem sofrer com reumatismo e ou inflamações nas articulações. Conversamos com o veterinário Dr. Ítalo de Oliveira que alerta sobre os sintomas e tratamentos.

Você pegou seu pet no colo e ele reclamou? No passeio, parou e quis desistir. Também não quer mais pular e está apático? Diante destes sinais, vale buscar a orientação de um veterinário. Seu peludo pode estar com reumatismo. "Reumatismo não é uma doença, mas o termo é usado popularmente para abranger algumas alterações do sistema locomotor, como, por exemplo, lesões em articulações, inclusive na coluna vertebral", explica Dr. Ítalo de Oliveira, do Centro Veterinário Seres da Petz.

A possibilidade de reumatismo em pets com pouca idade não pode ser descartada. Inflamações nas articulações não são exclusivas de idosos. As doenças reumáticas comumente costumam aparecer com o passar dos anos, mas também acometem pets mais jovens. "Por predisposição racial, os animais de pequeno porte tendem a sofrer mais com inflamações nas articulações, principalmente os condrodistróficos (raças de cachorros com o eixo dos ossos longos torcidos e encurtados). Mas animais grandes também podem desenvolver quadros de artrite quando jovens e em idade senil. A artrite é a inflamação da cartilagem, enquanto a artrose é a degeneração dela", afirma o veterinário.

Segundo o Dr. Ítalo, os sintomas são: irritação, dor, o pet tenta morder quando é tocado, inchaços, letargia, claudicação (mancar), perda de apetite e o animal pode hesitar em passear, caminhar, correr e pular. Adotando algumas iniciativas podemos evitar ou prevenir lesões no sistema locomotor. Entre as orientações, destacam-se: controle de peso, evitar dar suplementos sem orientação médica, atividades físicas regulares e que não gerem impacto excessivo sobre as articulações e evitar manobras que causem impacto nas articulações (pulos) em animais idosos de raças pequenas e grandes.

Os avanços na medicina veterinária vêm proporcionando melhor qualidade nos tratamentos. " No caso da artrose conseguimos retardar evolução da degeneração da cartilagem com medicações modernas a fim de manter a lubrificação, reduzindo os focos de dor. Além das medicações, hoje temos também diversas terapias que auxiliam no tratamento, como fisioterapia, acupuntura, natação, entre outras", ressalta.

A dica do veterinário para o tratamento é a reabilitação proporcionando fortalecimento muscular, programa de redução de peso e diminuição das dores do aparelho locomotor com magnoterapia (utilização de campos magnéticos), eletroestimulação e laserterapia (uso de laser), além de caminhadas em esteira aquática aquecida, onde o paciente se sente mais seguro e confortável. "Algumas vezes associam-se suplementações com condroitina, glicosamina, ômega 3, magnésio e outros, sempre de acordo com a necessidade do paciente após análise laboratorial". Fique atento e procure sempre a opinião de um veterinário para indicação de exames e tratamento.

fonte: Jornal do Brasil

Whatsapp