• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
05/10/2018
Imagem retirada de https://afolhahoje.com/posso-dar-osso-para-meu-cachorro-mastigar/ Imagem retirada de https://afolhahoje.com/posso-dar-osso-para-meu-cachorro-mastigar/

Quem tem cachorro em casa sabe o tanto de amor incondicional que temos por eles, tratando até mesmo como um membro da família, cheio de mimos, carinho e atenção. Mas com a intensão de agradar ao máximo, podemos acabar abusando da alimentação errada ou usando produtos para distrair o cão, como por exemplo os osso para meu cachorro mastigar.

O perigo de dar osso para meu cachorro mastigar é que a estrutura biológica canina é diferente da dos humanos, o que torna alguns alimentos perigosos.

Até mesmo, para deixar o cão distraído ou suprir a sua ausência em alguns momentos, os donos acabam alimentando os animais com petiscos, que ao invés de ajudar, só acabam prejudicam. Isso acontece também com os osso para meu cachorro mastigar.

Embora seja muito comum dar osso para os cães, é importante lembrar que os animais domésticos podem se engasgar ou sofrer prejuízos em decorrência de pedaços de ossos que possivelmente venha a se alojar no sistema digestivo do cãozinho.

Por isso, para os donos que tem o costume de dar ossos para cachorro, a dica é estar por perto para observar se ele não se engasga ou se algo de errado pode vir a acontecer.

Quais alimentos os animais não pode consumir?
Além disso, existe alguns alimentos que o seu cão deve ficar longe, como:

– Chocolate: desejada por muitos humanos, os chocolates não devem ser consumidos pelos cães. Isso porque eles possuem teobromina, que é estimulante e funciona de forma semelhante à cafeína. Isso é um veneno para os cães, pois pode afetar o coração, sistema nervoso central e rins do seu animal. Por isso, jamais alimente o seu animal com chocolate mesmo que ele faça aquela cara de dó quando vê você comendo.
– Cebola, alho, cebolinha: esses vegetais podem causar irritação gastrointestinal em seu animal. No caso das cebolas, elas não devem ser consumidas de nenhuma maneira, mesmo na forma desidratada, crua ou cozida.
– Álcool: alguns donos acabam não levando a sério a dão sim álcool para o seu animal. Mas se você gosta do seu animal e trata ele como se fosse realmente da família, jamais ofereça álcool, pois a sua digestão pode causar vômitos, diarreia, diminuição da coordenação, depressão do sistema nervoso central, dificuldade respiratória, tremores, acidez anormal do sangue e até mesmo levar a morte
– Massas: o consumo de massa não é recomendado porque podem gerar gases e dar problemas intestinais ao seu cão.
– Espiga de milho: o estômago do cão não digere bem o milho, causando vômitos, perda de apetite, falta de fezes ou mesmo diarreia.
– Açúcar: o açúcar já é um grande vilão para os humanos, e no caso dos animais não seria diferente. Ele causa obesidade e até diabetes, e por isso deve ser evitado na hora de alimentar o seu cão.
– Leite: o leite não é bem digerido pelo organismo dos cães, e diferentemente do que muita gente achar, ele não deve ser dado como alimento para o seu animal.

Quais alimentos os animais podem comer?
Bem, mas o que os cães podem consumir com tranquilidade, além de rações de qualidade? Veja:

– Abóbora: rica em fibra e betacaroteno, a abóbora tem vitamina A e pode ser consumida cozida em pedaços.
– Batata-doce: também rico em fibra, em vitamina B6, vitamina C, beta caroteno e magnésio, a batata-doce traz diversos benefícios para a gengiva do seu cão
– Banana: Rica em vitamina B6, vitamina C, magnésio e potássio, baixa concentração de sódio, é uma fruta com pouca gordura, mas deve ser servida sem exageros.
– Maçãs: as maças podem ser servidas para o seu pet, pois tem vitamina A e C, mas tire as sementes na hora de oferecer ao seu cão.
– Cenoura: possui sais minerais e é rica em vitamina A e betacaroteno. Além disso, auxilia na limpeza dos dentes e são ótimas para as cadelas em fase gestacional.

Bem, com todas essas dicas do que o seu animal pode mastigar e comer, fica mais fácil cuidar dele da forma correta, evitando osso para meu cachorro mastigar.

Lembre-se da importância de se manter perto quando ele fizer o uso de ossos para cachorro ou até mesmo evitando de dar esse tipo de produto que não tem nenhum nutriente.

Agindo dessa forma, seu pet será mais saúde e terá uma vida feliz e tranquila longe dos osso para meu cachorro mastigar.

fonte: A Folha Hoje