• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
23/09/2020
Imagem: KonstantinKolosov, de envatoelements Imagem: KonstantinKolosov, de envatoelements

Ter um bichinho de estimação demanda muitos cuidados e atenção de seus tutores. Quem tem, sabe que muitas preocupações, como alimentação, higiene e atividades físicas são importantes para que os animais tenham uma vida plena e saudável. Com a pandemia do Coronavírus e o isolamento social nos últimos meses, as pessoas mudaram seus hábitos e tiveram que se adaptar a uma nova realidade e, por consequência, seus pets também.  Agora, com a retomada gradual das atividades, é necessário retornar à antiga rotina e preparar o ambiente para que esse processo não gere angústia nos animais e para que eles possam manter o equilíbrio, a saúde e o bem-estar.

De acordo com Cléber Santos, Especialista e Consultor da ração Balance, marca de nutrição saudável para cães, quando a rotina dos tutores voltar ao normal, o comportamento dos pets pode ser alterado. “Ao passarmos tanto tempo com nossos animais, criamos um vínculo muito maior do que tínhamos antes do isolamento causado pela pandemia. Para voltar à rotina, devemos prestar atenção em diversos fatores, como a ansiedade gerada pelo afastamento, alteração de humor e excesso ou falta de apetite. É preciso dedicação para que os bichinhos não sejam afetados de forma brusca e se acostumem novamente à ausência dos tutores por períodos maiores”, declara.

Confira as dicas do especialista:

o   Para que o animal comece a se acostumar novamente a ficar sozinho por determinados períodos, saia de casa todos os dias e, gradualmente, vá aumentando esse tempo.
o   Ao sair, deixe objetos que prendam a atenção do pet. Para aqueles que gostam de comida, há brinquedos com dispenser para alimentos e petiscos, que estimulam e conseguem entreter o animal. Crie atividades de enriquecimento ambiental para ele, como a utilização de garrafa pet para montar o dispenser com sua própria ração. Com isso, você irá trabalhar a mente do seu bichinho.
o   Não deixe a ração em potes à vontade, use sempre brinquedos que estimulem o raciocínio do animal para comer ou, também, esconda a ração em algumas partes da casa para que ele possa procurar.
o   Acostume o pet com comandos de sentar e ficar.  Dessa forma, ele ficará mais calmo e entenderá que vai ficar em casa. Recompense com um petisco, assim, ele vai compreender o comando, sem ficar agitado. Saia sem despedidas.
o   Programe os horários dos passeios e atividades físicas, para que o pet siga uma rotina.
o   Ao sair, deixe algum tipo de som ligado (rádio ou TV). Dessa forma, ele se distrairá e ficará mais tranquilo.

Vale lembrar que a alimentação do pet também é muito importante. A ração oferecida ao animal deve oferecer nutrientes e ingredientes selecionados, a fim de proporcionar uma refeição balanceada e saudável.

fonte: Rádio Capital, com informações da Balance (escrita por Marlo Matielo)