• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
08/02/2021
Imagem: Pressmaster, de envatoelements Imagem: Pressmaster, de envatoelements

A nutrição animal é uma das etapas mais importantes no processo de criação de gado. Toda essa preocupação chegou também na fabricação de rações, que contam com tecnologias de processamento mais avançadas, para tornar a nutrição animal cada vez mais eficiente.

Além disso, a forma como o concentrado é processado pode influir em uma melhor digestão dos grãos. Ao longo deste texto, vamos explicar as principais diferenças entre dois tipos de rações muito usadas pelo produtor rural: a peletizada e a farelada.

Ração farelada
O tipo farelada utiliza um processo bastante simples na fabricação. Os ingredientes que compõem essa ração são pesados, moídos e misturados de forma homogênea, antes de serem ensacados ou armazenados em silos.

Ração peletizada
A ração peletizada passa por um processo a mais, o de compactação até a formação de um tipo de grão chamado pelet.

Para isso, utiliza-se umidade, pressão e temperatura que pode alcançar até a 80 °C para, finalmente, chegar ao produto final. Esse tratamento térmico a que a ração é submetida durante seu preparo aumenta seu valor nutritivo e também a digestibilidade por parte do animal.

Quais as vantagens da ração peletizada?
O formato de grãos melhora a digestibilidade, apresenta maior consumo e melhora o ganho de peso do gado, em comparação à ração farelada. A mistura fica bem mais uniforme e homogênea, já que elimina o risco de separação de ingredientes.

Outra questão a ser considerada pelo produtor é a do desperdício. Como a ração farelada é mais fina, pode haver perdas durante a alimentação e maior formação de pó, que pode causar problemas respiratórios.

Além disso, o concentrado farelado é mais volumoso e ocupa mais espaço durante o transporte e armazenagem.

Maior valor nutricional
A mistura dos ingredientes da ração deve ser feita de forma homogênea e equilibrada para fornecer os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento do animal. Isso é importante para manter o valor nutricional adequado.

Durante a produção na fábrica até a chegada do produto na fazenda, pode haver a “desmistura” dos ingredientes da ração farelada em vários pontos:

– Silos muito altos, seja o de expedição da fábrica, da propriedade ou do caminhão: a queda do produto de uma altura elevada pode liberar muitas partículas;
– Elevadores com velocidade superior à recomendada também pode haver perda;
– Transporte por longas distâncias.

Para evitar esses problemas e garantir o valor nutricional, as rações peletizadas são mais indicadas.

Alimento sólido promove o desenvolvimento ruminal
A introdução do concentrado à alimentação de bezerros nascidos de rebanho leiteiro deve ser feita nas primeiras duas semanas de vida. Essa prática é importante para que o gado se torne ruminante e tenha capacidade de absorver os nutrientes dos alimentos sólidos após o período de desmama.

Por essa razão, o concentrado deve ser de boa qualidade para que não prejudique o desenvolvimento do animal.

O MF Rural é um marketplace completo do agronegócio, além de reunir muita informação de qualidade para o produtor rural. Acesse o nosso blog e confira outros conteúdos relacionados à pecuária.

fonte: MF Magazine