• Telefone: +55 16 3934-1055 / +55 16 3615 0055
  • E-mail: ferraz@ferrazmaquinas.com.br
04/03/2020
Imagem: Depositphotos Imagem: Depositphotos

Um cão magro abaixo do peso pode ser reflexo de uma série de consequências. Necessariamente ele está doente ou com a saúde em dia. Afinal, sabe-se que todo excesso na verdade é uma forma de demonstrar uma falta. Ou seja, um cachorro magro demais pode estar com algum desequilíbrio no corpo.

Se um cachorro estiver magro demais, é importante que o tutor procure um veterinário ou um profissional de nutrição animal. Para fazê-lo engordar é preciso atentar-se a uma série de sinais. Somente enchê-lo de comidas calóricas e sem valor nutricional (calorias vazias) não vai resolver a questão. Ele poderá até engordar, mas o processo não será saudável.

Pensando nisso, veja algumas dicas que podem auxiliar o tutor:

1. A alimentação é a base de tudo
Talvez você já tenha ouvido aquele ditado que diz: “nós somos o que comemos”, não é mesmo? Pois bem, ele é uma verdade para seres humanos e também para os cães. Se o cão não estiver consumindo as quantidades calóricas corretas, ele poderá facilmente perder massa magra. E isto pode acarretar na perda de peso e, consequentemente, no visual “esquelético”.

Por isso, nunca descarte uma boa alimentação para o animal. Cada raça é única e não há “receita” para uma dieta que ajude a engordar de forma generalizada. Logo, isto deve ser feito de forma saudável, pensada e balanceada. Por isso, não hesite em contratar um profissional para lhe ajudar nas medições e no preparo das comidas.

2. A prática de exercícios precisa acontecer de forma equilibrada
A prática de exercícios é fundamental para os cães. Por exemplo, correr com o cachorro poderá fazer com que ele desenvolva uma boa resistência com o passar do tempo. Entretanto, esta também é uma atividade que requer muita energia do animal.

fonte: Metrópoles



Whatsapp